PLANO DE AÇÃO

Senhoras e Senhores Governadores de Ouro, baseado em alguns princípios irei expor nosso PLANO DE AÇÃO. É de Fundamental importância para o crescimento distrital que tenhamos um planejamento estratégico, pois se não houver um bom programa ou um bom plano de ação o ano rotário corre o risco de ficar estagnado e, ao final da gestão como Governador Distrital acabaremos sendo o mesmo do mesmo. Em meu ano preciso saber aonde quero chegar, imaginar o futuro de minha gestão e, mais importante ainda, tenho que planejar ações para alcançar o patamar desejado. Essa mentalidade é cada vez mais importante, pois esse é o detalhe que irá diferenciar a gestão distrital.

Diante da necessidade de avançar preparamos um Plano Estratégico.

Esse Plano Estratégico irá contemplar todas as Áreas de Enfoque do Rotary International:

  1. Consolidação da paz e prevenção de conflitos;
  2. Prevenção e tratamento de doenças;
  3. Água, saneamento e higiene;
  4. Saúde materno-infantil;
  5. Educação básica e alfabetização;
  6. Desenvolvimento econômico comunitário;
  7. Apoio ao Meio Ambiente;

O que vimos é que essas Áreas de Enfoque do Rotary International são poucas exploradas, apesar do nome do Rotary estar diariamente associado a inúmeros projetos, que vão desde bancos de sangue e de alimentos até a erradicação da pólio, mas geralmente são projetos de clubes, temos que ter o Plano de Ação Distrital.
Cada distrito tem sua própria história, suas prioridades e identidade. Por conseguinte, a identidade dos rotarianos e o propósito estabelecido por eles para cada programa, também variam muito, pois o Rotary tem sido desde o início, uma organização descentralizada, destinada a permitir que cada Rotariano, cada Rotary Club e cada Distrito sirva da maneira que melhor lhes convier

Em nosso Plano Estratégico montamos um Plano de Ação específica para cada Área de Enfoque, mas iremos priorizar uma delas:

Como sabem o Conselho de Curadores da Fundação Rotária e o Conselho Diretor do
Rotary International adicionaram uma nova área de enfoque: APOIO AO MEIO AMBIENTE.
O Presidente de Rotary Internacional, o brasileiro Paulo Viriato Corrêa da Costa criou em seu ano o programa “PRESERVE O PLANETA TERRA”
Vimos nessa nova Área de Enfoque uma extraordinária oportunidade para:
Desenvolver a consciência ambiental, ecológica e socioambiental;
Garantir a sustentabilidade, essencial para os seres vivos no planeta, desta geração e das próximas;
Conseguir recursos para financiar os programas da Fundação Rotária.

Definição do plano de Ação para O APOIO AO MEIO AMBIENTE Metas, Etapas e Finalidades:

Conscientização ecológica, ambiental e socioambiental, recuperação de àreas  degradadas e arrecadação à Fundação Rotária

Criação da Comissão Distrital do Meio Ambiente, comunicação com os agentes  envolvidos, Planificação das ações;

Identificação das áreas para execução do projeto:

Bacias hidrográficas; recuperação de nascentes, Áreas de Proteção Ambiental

(APA); ecossistemas urbanos; unidades de conservação ambiental, estudos dos
Biomas regionais e suas características.
Parceiros na identificação de áreas a serem restauradas:
Projetos de Prefeituras Municipais;
Projetos de ONGs voltadas ao Meio Ambiente;
Projetos Estadual para Preservação do Meio Ambiente;
Parceria com a SEMAD (Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento
de Minas Gerais);
Universidades:
IF Sudeste MG – Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais;
IF Sul de Minas – Instituto Federal do Sul de Minas Gerais;
UFLA – Universidade Federal de Lavras;
UIT – Universidade de Itaúna;
UNIFAL – Universidade Federal de Alfenas, dentre outras

Identificação das ONGs fornecedoras de mudas de árvores e de viveiros  municipais:

COPAÍBA Empresa;

IBF Instituto Brasileiro de Florestas;
EMBRAPA;
Universidades Agrícolas, dentre outras.

Responsáveis pela logística, plantio e manutenção dos biomas:

Prefeituras Municipais que recebem o ICMS Ecológico;

ONGs de preservação nas diversas bacias hidrográficas;
Projetos de Restauração de Mananciais;
ONGs Ambientalistas;
Universidades, dentre outras.

Agentes executores e fiscalizadores dos Contratos de Parcerias:

Rotarys Clubs;

Rotaracts Clubs;
Interacts Clubs.

Formas de Arrecadação à Fundação Rotária:

Criação do SELO Empresa Parceira do Meio Ambiente;
Permissão de uso do SELO da SEMAD (Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento de Minas Gerais);
Parceria de Gerenciamento e formulação de ações com o IEF (Instituto Estadual de

Florestas), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Sistema Estadual de
Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) e  Fundação Estadual do Meio Ambiente – FEAM
Com o investimento de R$.5,00 (cinco reais) por árvore plantada, a empresa
patrocinadora recebe o SELO de Parceira do Meio Ambiente para uso institucional,
propaganda, marketing e mídias sociais.
A pessoa Física que investir no meio ambiente recebe um certificado de
reconhecimento.

Os Clubes de Rotary, Rotaract e Interact que celebrarem contratos de parcerias terão 50% dos recursos para uso em seus programas e projetos e outros 50% destinados à Fundação Rotária no nome do clube ou do Rotariano.

Dimensão do Projeto:

Plantio de 3 milhões de árvores no período de 3 anos;

Plantio de 1 milhão de árvores no período do ano rotário 2021-22.
Arrecadação de U$.100.000,00 à Fundação Rotária (Patrocínio junto às empresas
de 1.500 árvores por clube)

MAS O PROJETO É FACTÍVEL?

A seguir alguns exemplos que tiveram êxitos em seus projetos: 

A Fundação Plant-for-the-Planet, (Plante para o Planeta) sob a liderança de Sagar Aryal, jovem de 24 anos, que planta árvores, iniciou em 2018 seu projeto e até agora, milhões de dólares foram arrecadados para o projeto e outros projetos sociais da Fundação.

Mais de 800.000 pessoas se juntaram ao # TeamTrees® para levantar $ 20 milhões e plantar 20 milhões de árvores até 2020. Conseguiram atingir a meta em 16 meses, sendo que no lançamento do programa já tinham $ 5 milhões de dólares arrecadados.

Em uma busca rápida na rede mundial de computadores encontramos dezenas de projetos que atingiram suas metas em curto espaço de tempo. Minas Gerais é um estado muito rico em nascentes de água. As grandes bacias hidrográficas do país têm suas origens no território mineiro, como é o caso das bacias do São Francisco, do Paraná e a do Leste. Nosso projeto será lançado oficialmente na nascente do Rio São Francisco. O Rio São Francisco tem sua nascente histórica no alto do Parque Nacional da Serra da Canastra, em Minas Gerais, no município de São Roque de Minas, região considerada um grande berço de rios.
A expectativa é do plantio de 100 mil mudas de árvores em toda região do  Distrito, atendendo as 3 principais bacias hidrográficas, no lançamento oficial do projeto que será na nascente do Rio São Francisco.

Simbolicamente eu e minha família plantamos 1 árvore no dia 1º do ano e ao colocar no nosso grupo de WhatsApp os Companheiros imediatamente foram fazer a mesma ação como segue abaixo, inclusive com arrecadação à Fundação Rotária:

Algumas empresas Parceiras do Meio Ambiente

MUITO OBRIGADO
José Carlos de Azevedo
GE 2021-22 – DISTRITO 4560

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support